Automação logística: o caminho para alcançar a máxima eficiência

A automação logística se caracteriza pela implementação de sistemas de transporte e armazenamento automáticos em armazéns e centros de distribuição, com o objetivo de maximizar seu desempenho, garantir a segurança dos processos e otimizar os processos logísticos realizados dentro e fora do armazém.

Esta é uma tendência em crescente expansão e cada vez mais empresas optam pela automação de sua logística. Neste conteúdo analisamos por que a popularidade dos sistemas automáticos está crescendo, definimos as tecnologias que vão determinar o ritmo nos próximos anos e indicamos as soluções mais habituais para automatizar os principais processos logísticos.

O auge da automação logística

A consolidação do comércio eletrônico e as mudanças de hábitos dos consumidores colocaram as empresas diante de importantes desafios logísticos, como os envios em 24 horas ou o gerenciamento das devoluções do e-commerce. Nesse contexto, somente uma logística eficiente pode manter a competitividade através da agilização de processos, da limitação de erros e da redução de custos.

Por isso, a automação da logística, ou seja, a substituição de operações e equipamentos de movimentação manuais por instalações e processos automáticos se tornou imprescindível para atingir o pleno desempenho de qualquer centro logístico. De fato, o número de empresas que recorre às novas tecnologias, como a inteligência artificial, o big data ou a Internet das coisas industrial (IIoT), para automatizar diferentes processos de seus armazéns aumenta dia após dia. Essa propensão se reflete, por exemplo, na crescente utilização de veículos AGV ou robôs móveis, equipamentos que permitem manter os fluxos de trabalho sem descanso e remanejar os operadores em tarefas de maior valor agregado.

As soluções automáticas estão se impondo como as melhores ferramentas para otimizar a eficiência do circuito logístico, o que explica que muitas empresas optem por instalar armazéns automáticos ou sistemas de armazenagem e transporte automatizados. Proporcionam rapidez e confiabilidade para mover grandes volumes de mercadoria, assim como oferecem vantagens adicionais, tais como a redução dos custos de energia e um abastecimento fluido para as linhas de produção próximas.

Benefícios da automação logística

Implementar soluções automatizadas de transporte e armazenamento garante:

  • Máximo desempenho nos processos de recebimento, armazenamento e expedição das mercadorias. Uma operação contínua garante fluxos de trabalho ininterruptos 24 horas durante os 7 dias da semana.
  • Redução dos custos logísticos. A automação limita o excesso de custos do armazém, tais como os decorrentes de erros na preparação de pedidos ou o impacto e desgaste causados no pavimento devido aos equipamentos de movimentação manuais.
  • Erradicação de erros. As soluções automatizadas permitem eliminar falhas na localização, no transporte e no depósito dos estoques no armazém.
  • Aumento da segurança para o pessoal e as cargas. Os processos automatizados eliminam os danos causados na mercadoria devido à intervenção manual. Além disso, previnem os acidentes que envolvem maquinaria, unidades de carga e operadores.
  • Rigoroso controle do estoque. Os Sistemas de Gerenciamento de Armazém que coordenam as instalações automáticas permitem monitorar todas as operações logísticas que ocorrem dentro e fora do recinto.
  • Maximização do espaço no armazém. Os sistemas de armazenamento automáticos compactam a mercadoria aproveitando a altura para ganhar espaço de armazenamento.
 

A automação de processos em um armazém é mais rentável quando aplicada a tarefas repetitivas, por isso essa tecnologia costuma ser implementada em manobras logísticas como a extração e depósito de mercadoria nos sistemas de armazenagem, na preparação e expedição de pedidos ou no movimento de estoque entre as diferentes áreas do armazém.

Automação do fluxo de mercadorias

Uma das soluções mais comuns para avançar rumo à automação logística de um armazém é introduzir sistemas de transporte completamente automáticos capazes de mover ininterruptamente grandes volumes de mercadoria.

Os transportadores para paletes e as esteiras transportadoras para caixas, por exemplo, agilizam o fluxo de estoque entre áreas de armazenamento, assim como a partir da área de fabricação ou de qualquer buffer temporário de mercadorias. Esses sistemas de transporte permitem criar circuitos adaptáveis a qualquer tipo de instalação.

Podem ser introduzidas soluções semiautomáticas como o Pallet Shuttle, um sistema de armazenamento compacto formado por um carro com motor elétrico que é colocado no canal de armazenamento para reduzir consideravelmente o tempo de carga e descarga do produto.

Outra solução para automatizar o fluxo de mercadorias é substituir os equipamentos de movimentação tradicionais como paleteiras e empilhadeiras elevadoras por transelevadores para paletes ou transelevadores para caixas, máquinas que aumentam a produtividade nas tarefas de localização e depósito de estoque nas estantes. Esses sistemas de transporte automáticos se situam sobre um trilho guia e se deslocam de forma ágil ao longo do corredor.

Automação da preparação de pedidos

A preparação de pedidos é a operação mais custosa de todo o armazém, a que exige mais tempo dos operadores e a que ocasiona a maior parte de erros. Para agilizá-la, os armazéns podem substituir o picking ‘homem ao produto’ por métodos goods-to-person, soluções automáticas que entregam a mercadoria diretamente nas estações de picking.

Para garantir uma automação eficiente da preparação de pedidos é indispensável implementar um Sistema de Gerenciamento de Armazém (WMS) que coordene toda a operação: desde o gerenciamento das localizações dos diferentes SKU (Stock Keeping Unit – Unidade de Manutenção de Estoque) até as instruções para os equipamentos automatizados sobre onde localizar cada mercadoria, entre suas inúmeras funções. Além disso, um WMS permite optar por métodos de picking semiautomáticos como o pick-to-light ou o picking por voz, onde o software orienta o operador nas tarefas de picking indicando-lhe a quantidade de estoque que deve coletar para cada pedido.

As empresas que tenham volumes de demanda de pedidos muito mais altos podem encontrar sua solução perfeita nos robôs pick and place. Essas máquinas, coordenadas pelo WMS, substituem a intervenção humana nas estações de picking reduzindo o tempo e eliminando o risco de erros.

Automação da expedição de pedidos

A expedição de pedidos é outra das operações logísticas que podem ser automatizadas. Para tal, é fundamental equipar as diferentes áreas de armazenamento e a doca de carga com sistemas de transporte automáticos. Em função do tipo de carga se pode optar, por exemplo, por transportadores ou classificadores que se encarregam de classificar a mercadoria de acordo com a empresa de transporte. Também é essencial ter um programa para gestão da expedição logística que sincroniza o WMS do armazém com os softwares das agências de transporte e permite que o classificador expeça automaticamente cada pedido de acordo com a ordem de saída.

Por outro lado, as docas de carga tradicionais podem ser substituídas por sistemas automáticos de carga e descarga de caminhões pensados para empresas que tenham um alto volume de expedição. Esses sistemas, formados por transportadores e mesas elevadoras, entre outros, aceleram a introdução de cargas paletizadas nos caminhões.

Automação e logística: produtividade máxima para um armazém 100% eficiente

Em um cenário tão competitivo, onde se exige rapidez, precisão e total rastreabilidade do produto em todos os envios, implantar soluções de automação é a melhor alternativa para otimizar as operações do armazém, reduzir custos e, sobretudo, cumprir os requisitos de clientes cada vez mais exigentes.

Gostou do post de hoje? Então, continue acompanhando nosso blog, siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de mais conteúdos como este.

Entre em contato conosco 📞 (35) 3421-4657 ou 📲 (35) 99903-4786 e conheça nossas soluções em logística.

Compartilhe

Deixe um comentário